terça-feira, 7 de agosto de 2012

HERMAN WITSIUS SOBRE O CONHECIMENTO DA TRINDADE POR PARTE DE ADÃO

É no mínimo interessante a colocação feita pelo teólogo holandês Herman Witsius:

"O que acabo de dizer da sabedoria do primeiro homem, deveria, penso eu, ser estendido mais, para não supor que ele, no estado de inocência, ignorava o mistério da Trindade. Pois isso é necessário acima de todas as coisas para a perfeição do entendimento humano, para estar bem familiarizado com o que deveria saber e crer acerca de seu Deus. E isso pode, com justiça, ser posto em dúvida, que ele não adorou um Deus totalmente desconhecido, ou melhor, que ele, em toda a sua adoração ao Deus verdadeiro, não o conheceu e o adorou, como subsistente em três pessoas. Quem representa Deus para si mesmo em qualquer outra luz, não representa Deus, mas um fantasma vazio, e um ídolo de seu próprio cérebro. Epifânio parece ter tido esse argumento em vista, quando, em seu Panarius, p. 9. assim escreveu sobre a Adão: 'Ele não era um idólatra, porque ele conhecia a Deus o Pai, Filho e Espírito Santo: e ele era um profeta, e conhecia o que o Pai disse ao Filho: Façamos o homem'".

Herman Witsius. The Economy of the Covenants Between God and Man. Vol. 1. Grand Rapids, MI: Reformation Heritage Books, 2010. p. 52.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...