terça-feira, 19 de abril de 2011

UMA PALAVRA AOS PAIS

[SOBRE O DEVER DOS PAIS DE ZELAREM PELO VESTUÁRIO DAS FILHAS]

C. J. Mahaney

Pais, vocês precisam assumir a responsabilidade pela forma de se vestir de suas filhas. Os pais têm um papel fundamental no cultivo da modéstia. Quando uma jovem se veste de forma imodesta, geralmente é porque não recebeu a orientação, o cuidado e a proteção de seus pais; sem essas coisas, ela pode diariamente se expor às mentes lascivas dos homens.

Tenho três filhas já adultas e casadas. Desde pequenas, tentei lhes transmitir a importância da modéstia. Antes de adicionar uma peça ao seu guarda-roupa, minhas filhas tinham que obter minha aprovação. Isso não era sempre fácil—nem para elas nem para mim. É difícil encontrar roupas modestas. Às vezes, elas chegavam em casa, depois de um dia inteiro fazendo compras, e me ouviam dizer, “Essa aqui não vai dar, querida. Sinto muito, mas o cansaço de fazer compras não é uma justificativa para roupas imodestas. Não vamos fazer concessões”.

Minha filha Nicole escreveu o seguinte sobre como eu e minha esposa guiávamos nossas filhas:

Meus pais estavam determinados a criar filhas modestas. Eles nos ensinaram que os homens são estimulados por aquilo que veem e examinavam cada peça de roupa que entrava na casa, aprovando-a ou nos mandando de volta para a loja com a nota. Confesso que era frustrante passar horas no shopping center sem encontrar nada para comprar. Houve momentos em que aquele desejo fútil e egoísta de usar uma calça jeans bem apertada foi maior do que meu desejo de servir aos outros. Então, meu pai e minha mãe me lembravam dos rapazes que estavam tentando glorificar a Deus. Minhas roupas poderiam ajudá-los ou atrapalhá-los. Quando diziam isso, eu rapidamente me entristecia diante do meu egoísmo.[1]

Devemos não simplesmente supervisionar os guarda-roupas das nossas filhas, mas também lhes ensinar a visão de Deus com relação aos trajes modestos e às tentações dos homens. E devemos ter padrões claros baseados na Bíblia e não na nossa cultura. Isso possibilitará que nossas filhas sigam nossa liderança quando tiverem que fazer escolhas difíceis.

A autora Nancy Leigh DeMoss sugere dois simples critérios para a modéstia: as mulheres devem evitar “expor partes íntimas do seu corpo” ou “enfatizar as partes privadas ou sedutoras do seu corpo”. [2] Minha esposa e minhas filhas (atendendo ao meu pedido) reuniram sugestões mais específicas no Teste do Coração Modesto (Apêndice A).

E finalmente, pais, sua responsabilidade de criar filhas modestas culmina e termina no dia do casamento delas.

Há alguns anos, meu amigo Lance Quinn me convidou para pregar na Bible Church of Little Rock e me pediu que eu falasse sobre a modéstia. Ao final do sermão, o pastor de adoração da igreja, Todd Murray, fez um apelo à congregação. Ele pediu que todas as mulheres levassem em conta modéstia na hora de escolher até mesmo um traje formal ou vestido de noiva. Suas palavras estavam carregadas de preocupação e compaixão, porém tinham um tom apropriado de sobriedade. Aqui está a essência do que disse:

Jovens, não se esqueçam de aplicar esses princípios da modéstia a eventos formais e casamentos. Nos últimos anos, meu coração tem se entristecido ao ver noivas e mulheres vestidas com imodéstia nos casamentos que tenho realizado. Tenho observado muitas jovens da nossa comunidade, que sempre se vestiam com modéstia, aparecerem, no dia do seu casamento, com um vestido extremamente provocativo, expondo mais de si mesmas do que em qualquer outro dia da sua vida. Suponho o melhor a respeito do que está acontecendo dentro do coração dessas jovens. Não acho que foram à loja de vestidos de noiva determinadas a serem provocativas. Sem dúvida, só queriam um vestido que fosse elegante para o dia com o qual sonharam a vida inteira. Quando uma moça e sua mãe iniciam o processo de procurar um vestido de noiva, naturalmente pensam como… mulheres! Infelizmente, ninguém na loja vai pensar como homens. Gostaria de fazer uma proposta radical, meninas. Por que não convidam o pai de vocês para as acompanharem à loja de vestidos de noiva? Se esse pensamento é demais para você (ou para seu pai!), ao menos considere pedir a aprovação do seu pai antes de comprar o vestido. [3]

A proposta de Todd pode parecer radical de acordo com nossos padrões culturais, mas está de acordo com a Bíblia. O padrão de modéstia e sobriedade não deve mudar no dia do casamento da nossa filha. Ao contrário, deveria ser mais importante honrar a Deus nessa ocasião tão importante.

Já que tenho três filhas casadas, conheço bem o desafio de encontrar trajes modestos para o casamento. No entanto, com bastante tempo e empenho, é possível chegar lá. Como Todd mencionou, o papel do pai é fundamental nesse processo. Ajudei minhas filhas, fornecendo diretrizes para um vestido de noiva apropriado, antes de irem às compras com minha esposa, e dando a aprovação final (Você pode encontrar sugestões úteis para uma cerimônia de casamento modesta no Apêndice B). [4]

Mais uma vez, por favor, estejam atentos para não agirem de forma moralista com relação àqueles que fizerem uma escolha diferente. Se você acha que uma noiva está vestida de maneira imodesta, seu casamento não é a ocasião mais adequada para comentar sobre seu vestido. Simplesmente regozije-se com ela na bondade de Deus demonstrada em seu casamento.

Caso você esteja prestes a se casar, ou se sua filha está se preparando para casar, espero que esses pensamentos lhe sejam úteis durante o planejamento de uma cerimônia que glorifique ao Senhor.

FONTE: C. J. Mahaney. “Deus, Meu Coração e as Roupas”, In: C. J. MLinkahaney (Org.). Mundanismo, como resistir à sedução de um mundo caído. Niterói: Tempo de Colheita, 2010. pp. 100-102.

NOTAS:
[1] Carolyn Mahaney e Nicole Mahaney Whitacre, 8. Girl Talk: Mother-Daughter Conversations on Biblical Womanhood (Wheaton, IL: Crossway Books, 2005), 141.

[2] Nancy Leigh DeMoss, 9. The Look: Does God Really Care What I Wear? (Buchanan, MI: Revive Our Hearts, 2003), 26.

[3] Citado em Carolyn Mahaney, "Modesty on Your Wedding Day", http://girltalk.blogs.com/girltalk/2006/04/a_pastors_plea.html (19 de Abril de 2006).

[4] NOTA DO CRISTÃO REFORMADO: Você pode ler o Apêndice B aqui.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...